10.7.10

Ao menos não comprei a camisa assinada...


Pois é, entrei duas vezes em campo com o time do Flamengo. Adivinhe quem eu escolhi para me introduzir à torcida mais bonita do Brasil? Exatamente. Bruno.
Corri ao lado de um jogador que chegou a ganhar R$200.000.000 por mês -uau, quase me perdi nos 0s-! E agora, na cadeia? Direito a regalias com os presos? Ganhar de vez em quando uma geladinha de nível menor que a tomada após o assassinato de Eliza Samudio?
Antes do ocorrido, em sua infância, não tinha literalmente R$ 0,99 para o ônibus -agora foi mais tranquilo de ajustar os números!-. O que leva então uma pessoa que saiu do nada e conheceu tudo, a fazer algo assim? O velho discurso dado após ser pego fazendo besteira? "Estou voltando às minhas raízes"? Assim você envergonha suas origens!
Tal como para as pessoas que cresceram com o goleiro e viam nele um exemplo de vida, o fanatismo prevalece, mas agora de maneira oposta. Quantos garotos tinham em Bruno, um grande ídolo e fonte de inspiração?
Nem os maiores fãs acreditam mais na veracidade de seu caráter. Se em sua entrevista após o assassinato foi dito "peço a Deus para que Eliza esteja bem" -falsamente-, Bruno, eu realmente torço para que você seja perdoado por Ele. Porque pelo seu caráter, possivelmente você não vê nem motivo para refletir sobre. Ainda deve achar que foi injustiçado.
Parabéns. Você perdeu um fã.

Um comentário:

.Leka. disse...

E depois de um ocorrido como esse, fica a pergunta : o que se passa na cabeça das pessoas que tramam uma coisa dessa?

Bem, definitivamente não existe uma resposta.

e é triste ver uma nação tão grande, perder um cara como esse, grande como era, pelo menos enquanto fazia dele mesmo orgulho, amor e tradição.